sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Conversa dos servidores em frente a camâra

Wil Scaliante

Ana: Elaborando o prefeito num dia só chamou os vereadores tava lá presente a presidente do conselho a Damares José Pet Alguém viu ela lá.

Algumas pessoas: Eu vi, eu vi.

Ana: Então, rindo junto como Jhon dos trabalhadores. E nem se quer se pronuncio. Vieram aqui aqueles que querem efetivamente defender a CAPSCEMA. Eles estão tentando provocar todo mundo e vão fazer provocação por quê? Por que pra prender aqueles que fazem licitação fraudada, pra prender aqueles que roubam o dinheiro publico não tem policia. Agora pros trabalhadores vem. Essa é a característica do governo Ricardo Barros, Silvio Barros. Tira por um lado e pro outro mete o chicote mas nós estamos muito experiente pela armada que a prefeitura faz pela frente. Já sabemos muito bem que tipo de coisa a prefeitura pode fazer. Então pessoal é o seguinte não vamos cair em provocação porque ainda depois eles vão nos acusar de bardeneiros. Então quero dizer o seguinte...
Povo: Chiado quando a policia chega.

Ana: Deixa ele participar. Então quero dizer o seguinte, o que aconteceu. Foi aprovado o projeto de acabar com a CAPSCEMA, assistência, foi aprovado um projeto que não garante um real da prefeitura pra pagar o plano. Foi aprovado um projeto que não garante atendimento com as pessoas com câncer. E não garante atendimento a farmácia. Que que vai acontecer agora. Esse projeto passar pelo menos por mais uma discussão, que vai ser... hoje é quinta? Terça feira. Sábado nós temos o congresso do sindicato e mesmo aqueles que não são delegados aqueles que puderem ir é importante, pois nós vamos discutir sobre esse tema do CAPSCEMA e terça feira temos que estar aqui de volta e nós vamos, eu tenho certeza que conseguimos trazer mais gente e não vamos cair em provocação barata. Ta certo pessoal?

Povo: Ta certo.

Ana: Eu dizendo pra vocês mas eu estou num profundo desanimo de saber que uma caixa de saúde que existiu a 45 anos foi hoje praticamente derrotada com uma canetada. Isso é valido do prefeito e não foi por falta de dialogo porque eu fui hoje e conversei com o chefe de gabinete conversei com todos os vereadores mas aqui não importa o que pensam os trabalhadores importa o que pensa o prefeito. Eles usam tudo que eles podem pra isso. Nós somos gente civilizada, honesta e trabalhadora. Quem esta roubando nosso direito é a prefeitura. Então nós vamos sair daqui com cabeça erguida e sábado o máximo de gente que puder ir pro congresso, isso é um tema importante pra categoria e terça tentar trazer gente aqui.

Uma mulher: Isso ai é pra nós sabemos os vereadores que nós colocamos lá dentro ta.

Povo: Conversas paralelas.

Carrara: Eu quero falar. Um minuto. A covardia que tem essa administração aqui em Maringá. É covardia não é? Quando o prefeito cortou o repasse pra CAPSCEMA.

Povo: Ehhh!!!

Carrara: Em janeiro. Porque chega no ultimo dia e manda um projeto de urgência e essa banda de babacas que vão se reeleger. Eles dizem que tem que ser votado empurrado garganta abaixo em cima dos trabalhadores, em cima da população de Maringá porque não ta afetando só os trabalhadores, esta afetando toda a população de Maringá. E muito obrigado pessoal mas nós vamos na luta.

Povo: Aplausos

Mulher: A gente não tem condições de pagar. Pessoas que ganham um salário mínimo igual eu ganho, eu não estou conseguindo nem comer agora pagar um plano de saúde, só na cabeça do Dorival Dias.

Povo: Reclamam do Dorival Dias.

Outra Mulher: Eu acho que todos os funcionários têm que se desfiliar da associação.

Povo: Aplaude.

Ana: Pessoal ta certo. Alguém mais quer falar pra encerrar?

Homem ( o nome que ela fala parece ser Lili): Eu quero falar. Só quero lembrar, já que a Jacira foi eleita pra administra o fundo de saúde e de assistência. Já que ela não vai mais administrar que o salário dela também seja cortado pela metade. Então a proposta nossa que o salário dela seja cortado pela metade também.

Luizinho: Acho que nós aqui temos que ter consciência o Dorival Dias tem quase tudo pertence a prefeitura. Nós devíamos fazer uma parceria. E deixar a associação, zerar. Quero ver o que ele vai fazer pra manter aquilo lá. Tem 40 reais que vocês pagam lá, compra arroz, feijão, mistura que da mais lucro. Ele fica todo mês andando de carro novo à custa do servidor publico.

Outro Homem: Dois companheiros disseram duas coisas extremamente corretas. Ele só esta fazendo isso aqui porque os trabalhadores estão financiando isso aqui. Então a tarefa que cada um aqui. Desfilie-se da associação e se filie ao sindicato. Sindicato é o instrumento de luta dos trabalhadores.

Ana: Pessoal outra coisa. Estávamos tentando estudar medida jurídicas que podem inviabilizar a votação.

Povo: Vaiam a mulher que aparece na janela da câmara

Luizinho: Alegria de rico é fazer pobre sofrer.

Ana: Pessoal nós vamos discutir tudo isso no congresso as medidas da CAPSCEMA e outra, nós vamos tentar medida jurídica também para impedir a conivência dos amigos do prefeito em tirar nosso plano. É isso que vamos fazer. Nem preciso dizer nome aqui né pessoal?

Povo: Não. Aplausos.

Nenhum comentário: