segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Vice-presidente do PT-PE é assassinado na Paraíba

O advogado Manoel Mattos, segundo vice-presidente do PT de Pernambuco, foi assassinado na noite do último sábado (24) por dois homens encapuzados, numa praia da Paraíba.
Mattos era um militante dos direitos humanos e atuou nos sindicatos dos trabalhadores rurais da Mata Norte. Fundou o PT no município de Itambé-PE, foi vereador e presidente da Câmara Municipal daquela cidade.
No período da atuação da CPI da Violência ele foi um dos que denunciaram grupos de extermínio, com participação de policiais militares que atuavam na região de fronteira entre Pernambuco e Paraíba. Em função desta sua militância, viveu um período recente sob proteção policial, pois as ameaças de morte eram constantes. Por volta de um ano atrás a proteção policial foi desativada. e agora tivemos este desfecho trágico da vida de um companheiro dirigente do Partido dos Trabalhadores. Por conta de o crime ter ocorrido no território da Paraíba, competirá à polícia daquele estado a investigação e apuração, mas o presidente do PT de Pernambuco, Jorge Perez, quer que a polícia de seu Estado também participe da busca aos assassinos.
"Entendemos que a polícia de Pernambuco pode e deve auxiliar nas investigações que serão realizadas na Paraíba, já que certamente possui informações importantes que contribuirão na apuração do assassinato", afirmou Perez. Em nota, o PT-PE manifestou sua indignação e protesto, exigindo rigorosa apuração e punição dos responsáveis pelo crime. "À família do companheiro Manoel Mattos, externamos nossos sentimentos de profundo pesar. E a todos os dirigentes e militantes do PT, demais partidos e entidades do movimento social conclamamos a, cotidianamente, continuar na mobilização em defesa da democracia, da justiça e da vida, cobrando das autoridades responsáveis a punição dos criminosos que tiraram do nosso convívio e da nossa luta o companheiro Manoel Matos", diz o texto assinado por Jorge Peres.

Assassinato de dirigente petista exige imediata e rigorosa investigação

Leia abaixo nota do PT sobre o assassinato de Manoel Mattos, vice-presidente o partido em Pernambuco e militante de direitos humanos morto a tiros no sábado (24):
Nota
O Partido dos Trabalhadores manifesta pesar e indignação pelo assassinato do companheiro Manoel Matttos, advogado e militante dos direitos humanos que ocupava a vice-presidência do PT de Pernambuco.
Manoel Mattos atuava especialmente junto aos sindicatos de trabalhadores rurais do Estado, denunciara a existência de grupos de extermínio com participação de policiais militares e fora vítima de várias ameaças de morte.
O PT Nacional se solidariza com familiares e companheiros de luta de Manoel Mattos, exigindo imediata e rigorosa investigação do crime, bem como a punição dos autores e de eventuais mandantes.
Comissão Executiva Nacional do PT

Nenhum comentário: