terça-feira, 14 de abril de 2009

É crise na certa!

Wil Scaliante
A nossa economia gira em espiral, ou seja é cheia de altos e baixos, e atual crise não é nenhuma novidade.

Em momentos de vacas gordas, foi se investido exageradamente no mercado imobiliário, isso por que o preço das ações cresciam e alguns acreditavam que elas não iriam abaixar. Pois o excesso de disponibilidade de credito e a inadinplencia fez com que se formasse uma grande bolha, que depois de estourada fez com que investidores perdessem dinheiro.

O investimentos não confiáveis é um mal da humanidade desde de séculos passados. A ganancia humana, sempre buscando mais e mais dinheiro, faz com que as pessoas não se contentem com uma sociedade justa , querendo sempre ter mais que o outro.

Por exemplo em meados de 1600 quando a Companhia das Índias Orientais, dividiu suas propriedades em "ações", para que pudesse financiar suas viagens com maior facilidade, já eram feitos o investimentos de risco. As ações funcionavam da seguinte forma, todos dividiam o custo quando o navio partia, e que quando retornava dividiam o lucro.

Acontece que esses acionistas podiam vender sua parte na viagem antes de o navio retornar, ou seja, caso os barcos demorassem a voltar o investidor vende sua ação temendo que o navio tenha afundado e ele não tenha lucro algum. Logicamente vende mais barato buscando minimizar seu prejuízo. O que compra conta com a sorte e a esperança de que o navio volte e ele lucre com os tesouros trazidos por este.

Já quando se tem a notícia de que o navio volta carregado, o acionista pode novamente vender sua ação, agora por um preço maior. Ou seja é um mercado não muito seguro, baseado em especulações. Uma aposta, onde o rico investidor quer ficar mais rico, e o pobre trabalhador é quem paga quando o navio do patrão não volta carregado.

Um comentário:

Anônimo disse...

Existe dois conceitos que são: essencia e aparência, o que você descreveu foi a aparência da crise, que foi o mercado de ações de hipotecas imobiliárias norte-americanas, que gerou bolhas especulativas gigantescas.
Agora a essencia da crise é uma prova de que o capitalismo é falho, em tempos há crises cíclicas, essas que decorrem da super produção, livre mercado, estado mínimo, o problema é sistémico está no Sistema em si, que é completamente um absurdo!