segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Movimento Estudantil


Wil Scaliante

Estamos sempre na luta
Queremos uma sociedade melhor
Um país mais justo
Um sistema mais igualitário.
Às vezes apanhamos da polícia
Somos discriminados e taxados de juventude problema.
Mas não nos abatemos
Continuamos lutando.
Se necessário pintamos a cara
Erguemos bandeiras
E vamos para as ruas.
Discriminados, sentimos vergonha
Mas dos políticos corruptos
Da falta de democracia nas universidades
E das pessoas, que às vezes esquecem que são cidadãos
E não lutam junto coma gente.
Brigamos entre nós,
Alguns forma entidades paralelas
Mas nunca nos esquecemos que unidos somos mais fortes.
Sim, somos radicais
Não aceitamos o errado,
Não estamos à venda,
E nem admitimos que nosso país esteja.
Apoiamos a reforma agrária
Discutimos os rumos do nosso país
E por muitas vezes sonhamos como o socialismo.
Somos críticos, nunca alienados.
Sempre que preciso damos nossa cara à tapa
E nosso corpo a pancada
E da nossa luta conseguimos "pequenas”
Que na verdade são grandes conquistas.
Mesmo assim continuam nos desrespeitando
Eles derrubam nossa sede,
Destroem nossos documentos
E tentam roubar nossa dignidade.
Mas não adianta, não vamos parar de lutar,
Somos como um jardim fértil
Se destrói uma rosa, nascem três
Estamos de pé na primavera, no outono, inverno e verão.
Passamos noites sem dormir articulando nossas lutas.
Gastamos o pouco de dinheiro que temos tentando nos educar.
Gritamos pela assistência estudantil,
Há quem diga que nosso grito é mudo,
Mas na verdade é surdo, o alienado egoísta que não o ouve.
Damos um, dois, três passos
E corremos em direção de nossos ideais.
Sofremos com conflitos de interesses
Que tentam inibir a reforma, mudança ou revolução do sistema.
Não aceitamos a exploração do trabalho,
não aceitamos a exploração do estagiário.
Realmente incomodamos
Somos até inconvenientes com aqueles que se negam a no mínimo nos escutar.
Somos sedentos por conhecimento
E queremos cada vez mais democratizar esse conhecimento,
Nosso inimigos, claro, tentam impedir
Mercantilizam nossa educação, privatizam o ensino
E cada vez mais tentam alienar nossa sociedade.
Isso pois um individuo alienado é mais fácil de ser explorado, escravizado!
Somos descontentes, porém felizes.
Felizes por não abandonar a luta
Por nos mantermos firmes em nossos ideais.
Sabemos que a morte de um não é o fim
E que a esperança reina dentro de muitos.
E se nos perguntarem o que queremos?
Reafirmamos que queremos...
Conhecimento, igualdade, justiça e uma sociedade mais humana,
Repleta de sentimentos bons,
Sentimentos que não estão à venda.
Sentimentos necessários para se construir uma sociedade de todos e para todos.
Então companheirada...
Nunca desistam, sempre lute!
Mesmo que nos batam, nos xinguem e nos ameacem
Pois é da luta que vem a vitória
E é a busca dessa vitória
O motivo do nosso viver


Nenhum comentário: