sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Reunião na UEM discute Assistência Estudantil

Wil Scaliante

Em reunião com os Centro Acadêmicos o Reitor da UEM Décio Sperandio reconheceu a importância do movimento estudantil para as conquista da UEM. "Grande parte dos avanças que a universidade conquistou foi graças ao movimento estudantil".

Quanto interrogado sobre a Casa do Estudante e a Concha Acústica, o Reitor declarou que os projetos já existem. "Temos engenheiro, arquiteto e local para a Casa do Estudante. Fizemos nossa proposta de financiamento para a Caixa Econômica e aguardamos a resposta. Já o projeto da Concha Acústica está pronto, a dificuldade é fazer".

Décio afirmou que a UEM está pronta para produzir o Tamiflu, rémedio da gripe A H1N1. " Nos colocamos a disposição do governo federal para fabricar o Tamiflu".

A reunião contou com a presença de vários Centros Acadêmicos da UEM, o DCE e dois membros da executiva da UPE, Gabriel Mendoza, diretor de publicas e Wil Scaliante, diretor de pagas.

5 comentários:

BIQUEI disse...

A MARCHA DOS MORTOS!
ALIBARBUDO APROVA!

Wilson Rezende disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
CENARIO MARINGAENSE disse...

Ola pessoal novo blog maringaense.... comentem...
http://cenariomaringaense.blogspot.com/

Julio Cesar Lourenço disse...

Nao consigo acreditar até agora que o CA de Sociais nao assinou esta carta... lamentável

Bartolomeu P. Nascimento disse...

Os alunos da UEM não foram convidados de forma ampla à participar dessa reunião nem da construção da carta que foi entregue ao reitor. Júlio César, o CAFF não assinou a carta porque nossas decisões são tomadas em assembléia, e não foi divulgada nenhuma assembléia com antecedência para discutir o conteúdo da carta. O grupo que redigiu a carta tentou forçar a aprovação da carta às pressas, o que me cheira à manobra política. Amanhã divulgaremos uma carta mais densa e crítica, não em nome do CAFF, mas em nome de vários alunos individuais.