domingo, 6 de dezembro de 2009

Vereador quer proibir filme do Lula em Curitiba

Wil Scaliante
Se depender o vereador Professor Galdino (PSDB) os curitibanos só poderão assistir ao filme “Lula, o filho do Brasil” somente no final do ano que vem. Mais precisamente, no dia 4 de outubro de 2010, depois de as urnas forem fechadas.
O parlamentar do PSDB avisou que vai ingressar na Justiça para proibir a exibição do filme na capital paranaense. Ele alega que a produção tem conotação política, que visa ajudar a campanha da ministra Dilma Rousseff (PT).
A censura tucana revoltou os militantes da esquerda curitibana que aguardam ansiosos a película que conta a vida do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Professor Galdino é vereador de primeiro mandato, porém recheado de conturbações. Ele foi eleito pelo PV, mas foi expulso do partido em apenas seis meses. O parlamentar, segundo conta os colegas dele na Câmara Municipal de Curitiba, tem o costume de dar bom dia para os cavalos e acha que é uma ave.
“O Professor Galdino gosta de imitar um tucano. Ele gesticula com as mãos um bico da ave em ambientes públicos pedindo que as pessoas façam o mesmo”, conta um vereador do mesmo partido do “censor”.

Um comentário:

Anônimo disse...

Pedindo bençãos. Não passa de um capacho do Beto.