terça-feira, 13 de julho de 2010

Dunga: o melhor da Copa 2010

Marina Periotto

Pouco posso falar de futebol, já que sou leiga no assunto. Meus conhecimentos limitam-se aos jogos que assisti em algumas Copas do Mundo (1990, 1994, 1998, 2002, 2006 e 2010) e alguns campeonatos brasileiros. O que vem na minha memória quando lembro de todos esses campeonatos, brasileiros ou não, é daquela rede de televisão, da opinião daquela rede de televisão, das imagens transmitidas por aquela rede televisão e da voz do locutor número um daquela rede de televisão. A rede Globo domina. Ela domina o gosto popular, os craques preferidos, o trabalho dos técnicos, a transmissão dos jogos, o melhor ângulo de cada jogada, o sentimento nacional, a dor, a raiva, a alegria, a vida... a nossa cabeça. Pelo menos foi assim por muitas décadas, tentando confundir espírito brasileiro com espírito “globista”.

Eis que surge um maluco, carrancudo, cheio de raiva, que chama todo mundo pra briga: “Tu é cagão!”. E diz um não para a Rede Globo. Não, não vou convocar os jogadores que você quer. Não, não vou dar preferência aos seus jornalistas. Não, não vou cooperar com as suas farsas para ludibriar o povo brasileiro. E goooooool: Dunga chuta e acerta em cheio na rede do adversário Globo Esporte Futebol Clube. Pois no meu time quem manda é eu. E o povo brasileiro que entendeu o recado, em apoio ao grande técnico Dunga Maluquinho, criou “o Dia sem Globo”. Que maravilha. E foi assim, que vimos o gol mais bonito da Copa do Mundo 2010. Dessa vez Dunga não trouxa a taça, mas foi o melhor da copa!


Um comentário:

Anônimo disse...

O único acerto do Dunga foi em não dar preferência a Globo. Convocou mal e mostrou descontrole ao xingar um repórter ao vivo, descontrole que apareceu dentro de campo com o time e deu no que deu.